segunda-feira, 16 de maio de 2016

Baiano cria remédio para "curar" vício em redes sociais

Vício em redes sociais, mau humor, TPM incontrolável, colega de trabalho puxa-saco, dias de preguiça ou até sofrência pelo rebaixamento do time de coração. Quem nunca desejou uma dose de remédio para curar estes e outros momentos? Se essa dose for acompanhada de chocolate, melhor ainda. Apaixonado por criar, o analista de sistema e designer Antônio Paranhos adicionou o humor a esta ideia e inventou a Chocolaterapia do Chef. 

O conceito do negócio? Combinar nomes de remédios a situações ou características na busca da cura. O rivoltrado, por exemplo, é receitado para pessoas que vivem reclamando da vida. A ideia surgiu em 2005. Funcionário de uma agência de publicidade, Antônio formatou o projeto para a venda de um produto, mas não foi aprovado. “Coloquei na gaveta, mas não o esqueci. Sabia que iria usar em algum momento”, conta. Em 2013, Antônio, apelidado de Doutor do Sorriso, iniciou a divulgação dos “remédios”. BahiaPrazol, VitóriaPrazol, ViagraDeiro, Chocospirina, TPMoff e PeidaZol são alguns dos comprimidos feitos de chocolate disponíveis na farmácia da Clínica do Sorriso. 

O vício e dependência das redes sociais e dos aplicativos de smartphone não foram esquecidos pelo doutor. O WhatsZepam, para viciados em WhatsApp, surgiu da observação de Antônio em uma confraternização de amigos. “Estavam todos na mesa do restaurante grudados no celular. Ninguém conversava. A interação era só com o WhatsApp”, relembra. A ideia do baiano caiu no gosto dos clientes e fez sucesso nas feiras de gastronomia e moda de Salvador, como Mercado Iaô e A Feira da Cidade. (iBahia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário