quarta-feira, 4 de maio de 2016

Com baixo estoque, Itabuna adia volta de vacinação contra H1N1 em postos

População chegou a fazer fila antes de abertura de posto no centro da cidade (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
Inf do G1

Suspensa desde o dia 27 de abril, a vacinação contra a gripe H1N1 não foi retomada nesta quarta-feira (4) nos postos de saúde da cidade, como estava previsto. A suspensão da retomada chegou a ser anunciada pela prefeitura na terça-feira (3), mas ainda assim a população chegou a procurar as unidades e não encontrou as vacinas.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) José Maria de Magalhães Neto, a população chegou a formar filas antes da abertura do posto em busca da vacinação contra a gripe. De acordo com a Secretaria de Saúde do Município, a quantidade de doses recebidas não foi suficiente para abrir a vacinação para todo o público-alvo.

Apenas profissionais de saúde, população carcerária e idosos em asilos, que fazem parte do grupo prioritário, receberão a imunização. A previsão da secretaria é de que as doses só cheguem aos postos da cidade na próxima quarta-feira (11), após a chegada de novo lote. 

"Recebemos seis mil doses e não daria para abrir a vacinação. Estamos aguardando chegar novo lote para abrir para o público-alvo. Estamos com 50% da população de risco vacinada, são 30 mil pessoas vacinadas. Marcamos para atender a comunidade na próxima quarta-feira", afirma o secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho.


O público-alvo é composto por idosos a partir de 60 anos, crianças, de seis meses a cinco anos, gestantes, mulheres que deram à luz em até 45 dias, profissionais de saúde, indígenas e população carcerária.

A vacinação na cidade já foi interrompida duas vezes. Na última quarta-feira (27), a imunização na cidade havia sido retomada após oito dias suspensa, mas todas as 8.800 vacinas que estavam no estoque da cidade foram aplicadas até as 10h.

A prefeitura da cidade informou que a expectativa era de que 5 mil vacinas fossem distribuídas pela manhã e as outras 3.800 fossem aplicadas no período da tarde. Como a procura foi muito grande pela manhã, os funcionários dos postos pediram reforço e a campanha precisou ser suspensa.

A cidade foi a primeira do estado a iniciar a vacinação, no dia 17 de abril. O primeiro lote contou com 15 mil doses.

Casos
De acordo com boletim divulgado na segunda-feira (2) pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), dez pessoas já morreram vítima da gripe H1N1 no estado. A relação de óbitos registrados pela Secretaria são: em Salvador (5); Vitória da Conquista (1); Teixeira de Freitas (1); Ibipeba (1); Boquira (1); Bom Jesus da Lapa (1).

O número de casos confirmados da doença subiu de 38 [número que constava no boletim do dia 26] para 45, no boletim divulgado na segunda-feira. Os casos foram registrados em 14 municípios do estado, são eles: Boa Nova (1), Boquira (1), Bom Jesus da Lapa (1), Feira de Santana (1), Guanambi (3), Ibipeba (1), Ibirataia (2), Jacobina (1), Lauro de Freitas (4), Piripá (1), Rio de Contas (1), Salvador (24), Teixeira de Freitas (1), Vitória da Conquista (3).

Nenhum comentário:

Postar um comentário