segunda-feira, 16 de maio de 2016

Itapé: Pedrão declara que apesar da crise prefeitura vai realizar as obras que a cidade precisa


O prefeito de Itapé Pedro Jackson Brandão (Pedrão), tem se articulado para driblar a crise financeira que atinge os municípios brasileiros. Como destaque, para ilustrar a queda de arrecadação, basta salientar que os repasses de 2016 estão até agora 30% menores que os do mesmo período de 2014.

Em Itapé o prefeito determinou o corte de gastos, numa ação de ‘economia de guerra’. “Estamos desde meados do ano passado cortando na própria carne. Os salários de cargos comissionados incluindo prefeito, vice e secretários foram cortados em 20%, e, só se compra o essencial, e mesmo assim a situação é preocupante”, lamenta Pedrão.
As prioridades estão mantidas. Pagamento dos salários de concursados e efetivos, e manutenção de serviços como transporte de pacientes e estudantes, bem como a realização de obras como a pavimentação de ruas e reforma com ampliação de postos médicos.

Pedrão afirma que as obras em andamento serão finalizadas e inauguradas até o dia da cidade em 28 de dezembro. “Isso vale para o Ginásio de Esportes coberto que está em fase de acabamento com 90% das obras concluídas, e a construção da nova escola com seis salas de aula no bairro Luiz Viana (Estadão)”, garante.

A prefeitura também está tocando obras com recursos próprios como o calçamento das Ruas D e H, colocação de mais de 80 manilhas e rede de esgoto na Rua da Tabua, em frente a BR-415, no Entroncamento de Itapé.
Recentemente, em 02 de abril, Pedrão juntamente com o governador Rui Costa, inauguraram o DISEP- Distrito Integrado de Segurança, a quadra de esportes da Rua Bernardo de Andrade e ainda, o Posto Médico Central completamente reformado com novas salas e equipamentos, na oportunidade um veículo Palio 0 KM, foi entregue para transportar pacientes.

SÃO JOÃO 2016
O prefeito esclarece que por sua vontade o São João já estaria na mídia, mas depende exatamente das finanças da prefeitura. “Hoje por exemplo não daria para realizar essa festa, mas a depender dos repasses do final de maio e início de junho é que vamos decidir. O São João de Itapé é uma tradição. A região participa, mas não cometerei a irresponsabilidade de fazer uma festa ao custo de 100 mil reais e, atrasar os salários. Torço para que façamos os dois”, finaliza Pedrão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário