segunda-feira, 27 de junho de 2016

Alto índice de arrombamentos: moradores de Ilha Grande, em Camamu, estão reféns da violência

VERDINHO ITABUNA
Três casas arrombadas em apenas uma semana e cinco motores de embarcações roubados. Esta é a realidade vivenciada pelos moradores e turistas do povoado de Ilha Grande, em Camamu. Refém da violência e da falta de segurança, a população vive dias de pânico com o alto índice de arrombamentos a imóveis.

A pequena localidade que, até então, era tida como tranquila e pacata, elogiada, inclusive, pelos idosos, costuma ser muito procurada por turistas em férias pela Bahia. Entre as queixas dos moradores, está a falta de policiamento no povoado.

Vale ressaltar que, para se chegar à Ilha Grande, só é possível de duas maneiras: uma é de barco, viagem que leva, aproximadamente, uma hora; a segunda alternativa é a lancha rápida, cujo tempo de chegada leva cerca de 15 minutos. Trocando em miúdos, a população está praticamente isolada. Indignados, os moradores reclamam do descaso do governo e pedem socorro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário