domingo, 19 de junho de 2016

Augusto apresenta propostas em debate da Difusora

O pré-candidato a prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSDB), foi recebido com entusiasmo por itabunenses que se agruparam em frente à Rádio Difusora, onde aconteceu na manhã deste sábado (18) o primeiro debate entre prefeituráveis do município.

Augusto reafirmou que o debate foi uma bela iniciativa da Difusora, por contribuir com a democracia e levar ao conhecimento da população as propostas de cada candidato. “Foi um debate, acima de tudo, respeitoso, em que cada candidato teve a oportunidade de expor e defender suas ideias, e quem ganha com isso é a democracia", declarou.

O debate, mediado pelo jornalista Oziel Aragão, teve seis blocos. No primeiro, os pré-candidatos falaram sobre saúde e, ao longo de cinco etapas, houve abordagem dos temas violência, educação, emprego e crise hídrica. Cada candidato tinha três minutos para responder. No sexto bloco, os pré-candidatos fizeram perguntas entre si.

Augusto destacou a necessidade de se ampliar o investimento na atenção básica da saúde, garantindo atendimento nos bairros, e também lembrou as ações que já realiza para conseguir recursos para a média e alta complexidade, como a recente liberação de R$ 2,07 milhões para a instalação de um centro de imagem no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

Sobre a educação, o pré-candidato lamentou que o atual governo municipal tenha fechado dez escolas. O candidato associou a violência que vitimiza principalmente os jovens itabunenses à falta de investimentos em educação. Augusto defendeu mais diálogo e valorização dos professores, e ampliação do número de escolas com funcionamento em tempo integral.

O pré-candidato lembrou ainda a recente visita que fez ao ministro das Cidades, Bruno Araújo, a quem pediu prioridade para as obras da barragem do Rio Colônia e obteve como resposta o compromisso de que Araújo virá a Itabuna em julho para vistoriar e dar celeridade às obras. Para Augusto, a oferta de água, que será proporcionada pela barragem, é fundamental não apenas para regularizar o abastecimento à população, como também para viabilizar a atração de indústrias e, consequentemente, a geração de empregos para os itabunenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário