segunda-feira, 27 de junho de 2016

Atualizada: Assassinato de funcionária pública: polícia trabalha com a hipótese de crime passional

Suspeito de praticar o crime
Crime passional. Esta é a principal linha de investigação da polícia no crime que vitimou, na noite de ontem (26), a funcionária pública Letícia Oliveira, de 27 anos. A jovem foi alvejada com um tiro no peito direito, na porta de casa, no distrito de Faisqueira, em Ubaitaba.

O suspeito está foragido. Trata-se de um cigano conhecido como “Rony” ou “Novy”, que ainda teria tentado socorrer a moça. O acusado não aceitava o fim do relacionamento extraconjugal. Ele seria casado. A relação entre a vítima e o criminoso era muito conturbada, segundo testemunhas. A garota, inclusive, já havia sofrido agressões físicas e era ameaçada de morte.

As ameaças, lamentavelmente, se cumpriram. Letícia ainda chegou a ser socorrida com vida para o Hospital de Aurelino Leal, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo instantes depois.  Letícia era muito querida, tanto no distrito de Faisqueira, onde trabalhou na Escola Asclepíades Almeida, como em Ubaitaba. O último trabalho de Letícia foi o Caps (Centro de Atenção Psicosocial).

Nenhum comentário:

Postar um comentário