segunda-feira, 6 de junho de 2016

Leitura na praça atrai crianças e adultos

As pessoas que passaram pela Praça Otávio Mangabeira na tarde da última terça-feira (31) encontraram no local algo bem diferente do habitual. Muitos livros, músicas, contações de histórias e oficinas fizeram a alegria de papais, mamães e da criançada.  A ação é uma iniciativa do Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler), da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em parceria com o projeto “Letras que Voam”, mantido pela Prefeitura de Itabuna, através da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).
O ilustrador, desenhista e voluntário do PROLER / UESC Marcos Maurício, um dos convidados a fazer parte da ação, ministrou a oficina de Ilustração e disse que a proposta de uma parceria em prol do incentivo à leitura, em todos os seus aspectos, é sempre muito boa. “Nos trabalhos propostos para esta ação específica, numa praça do Centro de Itabuna houve a análise de alguns livros, criados no ano de 2010, a partir de oficinas de ilustração e desenhos.  O objetivo foi o de, a partir da assimilação dessas publicações, fazer um protótipo de um novo livro. Essa interação com as crianças é muito importante para que possamos ter uma visão do que elas desejam”, ratificou.  

De acordo com a presidente da FICC, professora Nilmecy Gonçalves, o projeto Letras que Voam desenvolve um trabalho semelhante ao do PROLER/ UESC. “Esse incentivo tem que ser aguçado desde criança para que o cidadão cresça familiarizado com esse mundo tão encantador, o mundo dos livros”. Nilmecy explicou ainda que o Letras que Voam têm uma diversidade de títulos, livros, filmes, CDs e jogos educativos disponíveis ao público, todos muito bons, muito bem elaborados, coloridos e bonitos”, acrescentou.

“Estava passando pela praça com a minha neta, Yasmin Miranda (4 anos), quando ela me pediu para ler os livros espalhados na tenda do Letras que Voam. Em casa, nós incentivamos muito a leitura e nesse evento tive a certeza que estamos no caminho certo”, disse emocionada a professora aposentada Lívia Bacelar. 
Essa foi a primeira vez que o projeto “Letras que Voam” participou de uma ação em parceria com o Proler / UESC. Pelo Letras Que Voam, mais de 800 títulos são colocados a disposição do público infanto-juvenil, além de jogos didáticos, duas grandes tendas, mesas, cadeiras e tapetes coloridos. O projeto, de caráter itinerante, relaciona muito divertidamente a literatura, o teatro e a música. O projeto visita escolas, praças, instituições sociais, etc. As visitas e exposições acontecem sempre de forma gratuita e podem ser agendadas diretamente na sede da FICC, na Praça Laura Conceição, 339 – Centro ou através do número do telefone (73) 3613 4915. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário