quarta-feira, 15 de junho de 2016

Médico se enforca ao saber de investigação por suposto erro em morte de paciente

Carl McQueen se enforcou na garagem da casa do avô
A notícia da morte de um médico chocou colegas e boa parte da população de West Midlands, metrópole localizada no centro da Inglaterra, no Reino Unido. Aos 34 anos, Carl McQueen se enforcou na garagem da casa do avô. Ele era casado e pai de duas crianças.

Segundo informações da BBC, a morte aconteceu depois de Carl descobrir que poderia ser investigado por um possível erro médico, que resultou na morte de um de seus pacientes. O médico também estaria se sentindo pressionado por brincadeiras de colegas e se sentia perseguido.

Ainda de acordo com a BBC, Carl teria confidenciado ao supervisor Nicholas Crombie, no ano passado, que estaria insatisfeito com a maneira como vinha sendo tratado. Em um dos episódios, um membro da equipe teria deixado ossos de galinha em seu copo e feito outras "pegadinhas" que deixaram ele irritado.

Médico deixa mulher e dois filhos 
Uma outra vez, Carl teria sido verbalmente ofendido por uma outra pessoa.

Segundo Nicholas Crombie, ambos concordaram que ele deveria se afastar por um tempo do trabalho. Carl voltou ao trabalho semanas depois, sob supervisão.

O grande problema aconteceu no dia 30 de dezembro, quando um dos seus pacientes sofreu uma parada cardíaca, numa situação que foi considerada pela empresa responsável "um incidente grave". 

Um dia depois de saber que poderia ser investigado por um suposto erro médico no atendimento do paciente, Carl se enforcou. Agora, a opinião pública e os órgãos de saúde responsáveis discutem formas de darem mais apoio aos médicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário