sexta-feira, 10 de junho de 2016

Mulher de Cunha 'lavou' mais de US$ 1 milhão de propina com sapatos e roupas de grife

A jornalista Cláudia Cruz, mulher do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é acusada de fazer 'lavagem' de cerca de US$ 1 milhão em propinas comprando sapatos e roupas de gripe. A informação é do Uol.
O procurador Deltan Dallagnol, um dos que está à frente da investigação, diz que um operador teria pago propina para o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Jorge Zelada, e Eduardo Cunha, de modo a 'viabilizar' a aquisição de um campo de exploração de petróleo na África, em 2011.

A jornalista abriu conta no exterior e omitiu a transação para as autoridades do Brasil. Ela é acusada de cometer dois tipos de lavagem de dinheiro - primeiro ocultou US$ 1 milhão da Receita Federal e depois converteu o dinheiro 'em bens como sapatos e roupas de grife', dizem os procuradores.

Claudia foi ouvida no final de abril e afirmou não ter conhecimento das contas, mas os procuradores acreditam que a versão dela é 'pouco crível'. A conta era usada para pagar os gastos do cartão e da família, apontam os procuradores. O controle era de responsabilidade de Eduardo Cunha.

Cláudia Cruz se tornou ré de um processo que é desmembramento do que está em sigilo no STF sobre Cunha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário