segunda-feira, 6 de junho de 2016

Onça-preta nascida na Bahia atinge 28 kg e é esperança de reprodução

Prestes a completar dez meses, o filhote macho de onça-preta nascido no zoológico de Salvador, que teve o nome escolhido por meio de meio de votação popular, é um "bebê gigante". Hoje, ele pesa 28 kg e é uma esperança de procriação da espécie. Há mais de dez anos não nascia um filhote macho do tipo no local.

Onça-preta já tem 28 kg e vive em área isolada do zoológico (Foto: Reprodução / TV Bahia)"A gente pode coletar o sêmen desse indivíduo. Ele [o sêmen] vai para a natureza e faz a inseminação artificial em uma fêmea. Ou seja, consegue garantir a variabilidade genética da espécie", afirma Gerson Norberto, coordenador do Zoológico.

Enquanto o momento de coleta do sêmen não chega, a onça-preta brinca e diverte os funcionários do zoológico.

"É tudo brincadeira.  Machuca um pouquinho, porque ele tem noção da força dele. Mas, por enquanto, é só brincadeira", conta a bióloga Bianca Rezende sobre as mordidas de carinho recebidas na mão.

A expectativa é de que na fase adulta o animal chegue até 150 Kg e que atual doçura dê lugar a um comportamento mais selvagem. A onça-preta é o maior felino das américas e o maior predador do Brasil.

Escolha
Diaurum (onça-preta em tupi-guarani) foi o nome escolhido para o filhote de onça-preta do Zoológico de Salvador. A opção recebeu 42% dos votos em uma eleição que aconteceu no site do parque.

Foram mais de cinco mil votos foram computados. As outras opções eram Zumbi dos Palmares e Osório, que ficaram respectivamente com 37% e 20% dos votos. O filhote nasceu no dia 15 de agosto de 2015,
Filhote de onça-preta que nasceu no Zoológico de Salvador (Foto: Divulgação/Inema)
Espécie
A onça-preta ou onça-pintada (Panthera onca), maior felino das Américas, é o predador mais majestoso da fauna brasileira, com sua pelagem amarela com manchas pretas em forma de rosetas, ou no caso das melânicas, pelagem totalmente preta com rosetas aparentes quando expostos ao sol, uma camuflagem perfeita que os torna praticamente invisíveis na mata.

Os machos dessa espécie chegam a pesar 150kg de puro músculo e as fêmeas podem chegar a 90kg. A onça-pintada ocorre em todos os biomas do território brasileiro, porém, está ameaçada de extinção e sua principal ameaça é a perda de habitat e caça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário