quinta-feira, 2 de junho de 2016

Suspeito de estupro coletivo no Rio diz que tentou ajudar vítima

Um dos envolvidos no estupro coletivo da adolescente no Rio de Janeiro disse em uma postagem publicada na rede social Facebook que não participou do crime e tentou ajudar a jovem. Raphael Assis Duarte Belo, 41 anos, se entregou à Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (1º).
Raphael Assis Duarte Belo, de 41 anos, é suspeito de participar de estupro coletivo no Rio (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Segundo Raphael, que aparece em uma foto fazendo selfie com a jovem desacordada na cama, quando ele chegou no local do crime a jovem já havia sido violentada. Raphael contou que ao entrar na casa a jovem estava caída nua no chão. "Ela estava deitada, nua, muito suja e com os cabelos embolados. Parecia uma cracuda ou mendiga", descreveu. Ele disse que ainda que quem filmou a jovem foi um amigo que estava com ele, Raí.

O suspeito disse ainda que socorreu a menor e a ajudou a voltar para casa. Ele disse que a jovem teria sido levada por ele até a porta do seu prédio, onde ela teria ficado descansando no carro. "Perguntei a ela se queria ir para casa, ela disse que queria ficar, porque ia recuperar o seu celular que foi roubado, e que já tinha falado com o responsável do tráfico para ele tentar achar na comunidade”, contou Raphael.

Raphael ainda teria tido um encontro com a família da adolescente quando a deixou em casa, onde ele confessou ter tirado uma foto ao lado da adolescente caída. O suspeito encerra a carta afirmando que sabe que cometeu um erro ao zombar de uma pessoa naquele estado, mas nega ser estuprador. "Não transei com ela, não fiz sexo oral com ela, se houve algo deste tipo eu não vi e nem participei”, encerrou o depoimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário