terça-feira, 26 de julho de 2016

Após prestar queixa, Preta Gil lamenta racismo: "triste"

Preta Gil foi alvo de ataques racistas em sua página no Facebook e, depois de comentar a situação nas redes sociais, decidiu prestar queixa na Delegacia de Repressão a Crimes de Internet (DRCI), na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (26). No local, a artista chegou acompanhada do marido, Rodrigo Godoy, com quem está casada há um ano e dois meses, e da advogada e do empresário.

"Vim aqui prestar a denúncia. E eles vão ser investigados. A delegada disse que hoje é possível achar essas pessoas. A maioria parece ser de jovens e adolescentes. E isso me deixa mais preocupada e triste, porque a gente vê a violência instaurada hoje no mundo e como as redes sociais podem ser usadas de uma forma tão equivocada pelas pessoas", explicou a avó de Sol de Maria.

A cantora diferenciou ainda perfis de "haters" e os responsáveis pelo ataque racista. "Havia xingamentos com hashtag. Eles disseram que agora eu teria que aturá-los. Acho que você tem que denunciar. Eu convivo com os 'haters', mas nunca houve algo tão grave e nunca foi organizado com um monte de uma vez só", explicou Preta, que já declarou excluir mais de 50 mil seguidores por mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário