quarta-feira, 6 de julho de 2016

Com corpo em chamas, pai salva filha recém-nascida de acidente no Paraná

Seis pessoas morreram em um acidente na BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, no domingo (3). Um bebê de apenas 18 dias de nascido foi salvo do acidente pelo pai que, mesmo queimado, conseguiu tirar a criança do local. Mãe e pai do bebê, Luiz Carlos Silva, de 27 anos, e Caroline Grassmann Martins, de 22, morreram no acidente.
Casal morreu, mas pai conseguiu salvar a filha
O motorista de um caminhão-tanque perdeu controle da direção e bateu em uma mureta de proteção. O caminhão, que transporta 44 mil litros de álcool, explodiu em seguida. Doze veículos que estavam perto foram atingidos.

O bebê foi achado à beira da estrada. Segundo testemunhas, Luiz Carlos, mesmo em chamas, conseguiu tirar a filha do carro antes de ser engolido pelas chamas. "Tinha um senhor ali, com uma coisa na mão. Quando eu vi, era uma criança. Ele só falava 'filho, pega, criança'. Porque o fogo tava vindo atrás. Aí eu comecei a subir, subir... aí só deu aqueles estouros atrás de mim", disse ao G1 o dentista Sérgio Schacht. 

O corpo de Luiz Carlos foi encontrado queimado em uma valeta ao lado da rodovia. Depois, o corpo da mãe, Caroline, também foi achado. Além do casal, o técnico de som Anderson Luiz Cunha, de 43 anos, e o filho dele, Gabriel Cunha, de 13, também morreram na tragédia. A outra vítima, que seria uma mulher, ainda não foi identificada. Nesta terça, Pedro Idalgo Filho, de 55 anos, ferido no acidente, morreu no hospital.

Veja imagens do cenário após a explosão do caminhão:
Avó reconheceu bebê
A menina recém-nascida foi  levada até o Hospital Evangélico, em Curitiba. A avó dela foi até o local e reconheceu a menina.  "Essa criança tinha umas manchas de nascimento que só quem conhecesse poderia identificar, a avó descreveu certinho essas lesões. Então confirmou que ela conhecia o bebê", disse Gilberto Pascolat, diretor do hospital.
O problema que causou o acidente foi uma falha no freio. Segundo a Polícia Civil do Paraná, o painel do caminhão sinalizou a falha e o motorista resolveu seguir viagem mesmo assim. Ele sobreviveu ao acidente e já prestou depoimento. O motorista, que está preso na Delegacia de Morretes, vai responder por homicídio doloso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário