domingo, 3 de julho de 2016

Comércio informal de Itabuna vai ter mais dignidade com shopping popular

Prefeito de Itabuna Claudevane Leite visitou as obas do Centro de Comércio Popular - Foto WIlson Oliveira
Em visita às obras do Centro de Comércio Popular, que está sendo construído pela Prefeitura, na Praça João Pessoa, centro, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, assegurou que o governo municipal está empenhado em concretizar o sonho acalentado há décadas pelos comerciantes informais –camelôs – que vão trabalhar com mais dignidade. Estão sendo investidos mais de R$ 1,9 milhão na construção do "Shopping Popular", com previsão de conclusão até o final do ano.
Prefeito de Itabuna Claudevane Leite acompanhado de secretários visitou as obas do Centro de Comércio Popular - Foto WIlson Oliveira
Concebido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), o projeto arquitetônico prevê a construção de 138 lojas (boxes), além de praça de alimentação, auditório e área de convivência, divididos em três pisos interligados por rampas. De acordo com Vane, a implantação do Centro de Comércio Popular faz parte das políticas prioritárias de governo voltadas para o fortalecimento e legalização do comércio informal, desenvolvidas por meio da Secretaria de Comércio, Indústria e Turismo, desde o ano de 2013, inclusive com a formalização deles como microempresários individuais (MEIs).

"A administração pública municipal tinha uma divida histórica com os trabalhadores do comércio informal que há três décadas vêm sendo remanejados de um local para outro sem nenhuma perspectiva de melhorias, inclusive, algumas vezes sendo retirados à força da área central do comércio. Com a construção deste espaço, nós estamos resgatando esta divida e criando condições para que pais e mães de família possam trabalhar com mais dignidade e respeito", disse o prefeito de Itabuna.
Prefeito de Itabuna Claudevane Leite visitou as obas do Centro de Comércio Popular - Foto2 WIlson Oliveira
Claudevane Leite disse ainda que a implantação do Shopping Popular só está sendo possível por conta da politica de austeridade na aplicação dos recursos públicos, que vem sendo cumprida à risca pela atual administração municipal. "Se assim não fosse, o município jamais teria condições de investir neste projeto por conta da escassez de recursos financeiros e das dificuldades em obter financiamento junto às outras esferas de governo ou agentes", argumentou.


O prefeito ressaltou que, em paralelo a Prefeitura, em parceria com o SEBRAE, vem investindo para que os comerciantes informais tenham acesso às politicas públicas de apoio, legalização e fortalecimento das microempresas. Vane disse ainda que por conta dessas políticas, Itabuna foi reconhecida pelo SEBRAE como a "Capital do Empreendedorismo" regional ao sair de 999 para 7.100 empreendedores legalizados entre 2013 e 2016.

O secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo, José Humberto Martins, lembrou que o projeto é fruto de um compromisso assumido pelo governo municipal e foi idealizado a partir de uma constante interação com a categoria. Ele lembrou que Itabuna passará a ser um dos poucos municípios no Estado a contar com um Centro de Comércio Popular totalmente estruturado e organizado e em local de fácil acesso. Também esteve acompanhando o prefeito, os secretário de Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro; de Assistência Social, Evandro Pereira Filho; e de Comunicação, Gilvan Rodrigues; além de assessores e técnicos da Prefeitura.

Para o presidente da Associação dos Trabalhadores do Comércio Informal de Itabuna (ATCII), Márcio Higino, além de resgatar a dignidade do trabalhador do comércio informal, a Prefeitura de Itabuna está proporcionando condições para o fortalecimento desta categoria que há mais de 30 anos sofre com discriminação e repressão. "A partir da instalação deste Centro de Comércio, teremos a oportunidade de fortalecer a atividade e o comércio, atraindo mais consumidores e aumentando a nossa renda familiar", frisou o presidente da ATCII.

Nenhum comentário:

Postar um comentário