quarta-feira, 20 de julho de 2016

Gêmeas aplicam golpe do ‘boa noite, Cinderela’ em oito homens na Bahia

Tudo começa com uma conversa em um site de relacionamentos. O casal marca o encontro e, então, elas dão o golpe. Até às 17h desta terça-feira (19), oito homens foram vítimas de duas irmãs gêmeas que estão aplicando o golpe conhecido como "boa noite, Cinderela" - quando as vítimas são dopadas e depois roubadas.


As gêmeas foram identificadas como Maíse e Michele dos Santos, 23 anos. Elas começaram a fazer vítimas há cerca de quatro meses, mas a primeira vez que um dos homens procurou a delegacia foi no dia 5 de julho.

"O caso aconteceu no dia 2 de julho. Os dois se conheceram através de um site de relacionamentos e marcaram de se encontrar em Itapuã. Quando chegaram no local, ela tinha levado uma bebida de casa, ofereceu e ele bebeu. A vítima contou que, poucos minutos depois, apagou", afirmou a delegada Francineide Moura, titular da 28ª Delegacia (Nordeste de Amaralina).

Quando acordou, o homem estava em Unidade de Pronto Atendimento (UPA), depois de ter sido socorrido por moradores que o encontraram desacordado. A mulher roubou os dois celulares da vítima e a quantia de R$ 150 que ele tinha na carteira. Quando deixou o posto, ele tentou fazer contato com ela, mas foi ameaçado de morte.


Segundo a delegada, as irmãs disseram para o homem que fariam mal também a família dele caso a vítima procurasse a polícia. "Depois que ele veio na delegacia e ameaçou procurar a imprensa para denunciá-las, elas fizeram um cartaz com a foto da vítima e divulgaram pelo facebook, acusando o rapaz de ser estuprador e de abusar de crianças", contou a delegada.
Outras vítimas
Depois que o crime foi divulgado na imprensa outras vítimas procuraram a delegacia. Até a manhã desta terça-feira, eram sete casos registrados, mas à tarde mais um homem ligou para a unidade dizendo ter sido vítima das irmãs. Um policial e um guarda também foram enganados pelas gêmeas. Eles tiveram as armas roubadas, além de outros objetos de valor.

A delegada acredita que as irmãs contam com a ajuda de outras pessoas para cometer o crime. "Elas levaram das vítimas celular, dinheiro, mas também notebook, TV de 32 polegadas, aparelho de som, liquidificador, roupa de cama, carnes e outros alimentos, e até uma motocicleta. Não conseguiriam levar tudo isso sozinhas", afirmou.

Uma das vítimas foi esfaqueada pelas gêmeas porque acordou durante o golpe. Segundo a polícia, as mulheres foram convidada pelo homem para ir até a casa dele e levaram alguns maracujás para fazer um suco. Elas adicionaram uma substância na bebida,  mas a vítima não ficou totalmente apagada. O homem tentou impedir o roubo e foi esfaqueado na mão e no pescoço. 

Ele foi socorrido por moradores e passa bem. As mulheres procuraram o posto de saúde para onde ele foi socorrido, vasculharam o facebook da vítima e entraram em contato com os colegas de trabalho dele para saber se ele tinha morrido.

Investigação
Maíse e Michele não têm passagem policial, mas foram reconhecidas pelas vítimas. A delegada ouviu o pai das irmãs. O homem contou que as filhas saíram de casa há algumas semanas e que não teve mais notícias delas. A polícia não divulgou o bairro onde elas moram, mas contou que algumas vítimas foram dopadas em Itapuã, Cabula, Santa Cruz e no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador. 

Três vítimas contaram para os investigadores que tentaram contato com as mulheres depois do crime e também foram ameaçadas. As duas irmãs estão sendo procuradas. Quem tiver informações sobre as gêmeas pode ajudar a polícia através do Dique Denúncia (71) 3235-0000, para quem está em Salvador e Região Metropolitana, ou 181, para quem estiver no interior. Não é preciso se identificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário