segunda-feira, 25 de julho de 2016

'Homem-bomba' da Unijorge foi reprovado 14 vezes no Exame da Ordem, diz OAB

O bacharel em Direito Frank Oliveira da Costa, 36 anos, que fingiu estar com uma bomba e provocar pânico durante o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no domingo (24), foi reprovado por 14 vezes no exame da ordem. A informação é da seccional baiana da OAB.
Frank prestou o exame oito vezes em Salvador e seis em Natal, Rio Grande do Norte, onde morou por cerca de dois anos. O presidente da seccional potiguar da OAB, Paulo Coutinho, confirmou a informação.

Ele conta, inclusive, que o bacharel também foi protagonista de um tumulto em seu último exame em Natal. “Ele não ameaçou ninguém, mas começou a xingar a OAB. A comissão teve que intervir e começou a acalmá-lo".

"Ele se sentou, mas assim que recebeu a prova começou a gritar novamente. Rasgou a prova, jogou no chão e foi embora. Não teve outro episódio grave. Das outras vezes, a comissão informou que ele chegava e fazia algum comentário, mas se continha”, afirmou Coutinho, por telefone, ao CORREIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário