quarta-feira, 6 de julho de 2016

Jornalista demitida após recusar sexo com presidente de TV

Uma das apresentadoras mais famosas da Fox News, a jornalista Gretchen Carlson afirma que foi demitida há duas semanas após ter recusado investidas sexuais de Roger Ailes, presidente do canal norte-americano. 

Ela fez a revelação em um processo que move contra Ailes por abuso sexual. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (6). Ailes e Fox News ainda não se manifestaram. No documento, Gretchen relata em oito páginas como aconteceu sua demissão. 



A jornalista diz que teve uma conversa com Ailes, em setembro de 2015, quando reclamou das atitudes dele, que já considerava impróprias para o ambiente de trabalho. 

Na ocasião, ele teria dito a ela: "Eu acho que eu e você deveríamos ter tido uma relação sexual há muito tempo. Você ficaria melhor e eu também". Gretchen conta que recusou a proposta, o que lhe teria gerado sabotagens e culminado com a demissão, em 23 de junho. A jornalista se manifestou em sua página no Facebook nesta quarta, confirmando a demissão da Fox News. Declarou que "lutou pelo empoderamento feminino durante toda a carreira" e que "precisava se posicionar e falar a favor de todas as mulheres [que sofrem abuso] no trabalho". A advogada da apresentadora, Nancy Erika Smith, reiterou em comunicado que "evidências comprovarão que Gretchen foi demitida por se posicionar contra comportamentos degradantes e discriminatórios dentro e fora dos estúdios". 

Eleita Miss America em 1989, Gretchen começou a carreira no jornalismo em 2000, na rede CBS. Ela estava na Fox News, canal de notícias líder de audiência nos Estados Unidos, desde 2005. Gretchen ficou famosa ao apresentar o programa matinal Fox & Friends, até que ganhou uma atração só sua, o vespertino The Real Story with Gretchen Carlson, em 2013. (Daniel Castro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário