sexta-feira, 22 de julho de 2016

Um sorriso para a foto e a acusação de matar a facadas a quem chamou de “meu amigo”

Uma pose e um sorriso para a foto. Nem parece que as mãos estão algemadas e que ela está sendo acusada de um crime bárbaro. Assim flagramos Alexandra de Jesus Sales, no momento em que foi presa pela Polícia Militar, sob a suspeita de assassinar, com cinco golpes de faca, a quem ela chama de “meu amigo”.

Carlos de Jesus Santos, de 31 anos, mais conhecido como “Gordinho”, foi morto no final da manhã desta sexta-feira (22), na Rua 2, Loteamento Paraíso, em Itabuna. Ele foi atingido com três facadas nas costas e duas no peito, próximo ao coração.

Segundo testemunhas, vítima e acusada estava bebendo, quando, de repente, começaram a discutir. O motivo, no entanto, ainda está sendo investigado.

Alexandra negou o crime, pelo menos no local, quando foi questionada pela imprensa. A polícia suspeita que ela é usuária de drogas, fato que já está sendo averiguado. A mulher, sempre sorridente, foi conduzida para o Complexo Policial.  

O corpo do rapaz foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica, onde uma irmã da vítima chegou, há poucos instantes,  muito emocionada. A faca usada no crime foi apreendida pela polícia e também será periciada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário