sexta-feira, 8 de julho de 2016

PRF fecha escritório de cigarros falsos na Bahia

A Polícia Rodoviária Federal na Bahia (PRF-BA) fechou, no início da manhã desta quinta-feira (7) um depósito e um escritório na cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, em cumprimento a mandados de busca e apreensão da Operação Kapnós, do Ministério Público em Alagoas (MP-AL), que pretende desarticular duas quadrilhas que compravam os produtos e os distribuía pelo Nordeste. 


Segundo a polícia, a quadrilha que atuava em Lauro de Freitas revendia para os estados de Alagoas, Pernambuco, Piauí, Ceará e Paraíba. No escritório e depósito, foram encontradas cerca de 800 caixas de cigarros falsificados, além de aproximadamente R$ 47 mil em cheques e R$ 48 mil em dinheiro. A polícia também apreendeu dez cadernos com anotações da movimentação financeira da quadrilha. A PRF afirmou que mandados de prisão também são cumpridos na Bahia, mas ainda não informações sobre os presos. 

De acordo com a PRF, a segunda quadrilha tinha seu centro de distribuição na cidade de Caruaru, em Pernambuco, atuando nos estados vizinhos, Alagoas e Paraíba, e também tinha negócios no Rio Grande do Norte. A operação Kapnós cumpre 14 mandados de prisão e outros 29 de busca e apreensão na Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. A operação recolhe centenas de caixas de cigarros falsificados, além de veículos de luxo, lanchas e motos aquáticas. Todos esses bens teriam sido comprados e colocados no nome de "laranjas" com o intuito de lavar o dinheiro adquirido com o comércio ilegal de cigarros. *Informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário