quarta-feira, 13 de julho de 2016

“Quebra-cabeça” começa a ser montado e polícia já tem um suspeito na morte de comerciante

A polícia de Itabuna já começou a montar o “quebra-cabeça” que envolve a morte misteriosa do comerciante Cláudio José Nunes, de 32 anos, barbaramente executado no início da noite de ontem (12). Na manhã desta quarta-feira (14), agentes civis estiveram na Rua Getúlio Vargas, no bairro Mangabinha, para analisar as imagens da câmara de segurança instalada no local, palco do crime.

Um suspeito foi identificado, mas, por enquanto, a polícia prefere manter sigilo, para não atrapalhar as investigações. Como dissemos anteriormente, entre as hipóteses investigadas pela polícia está a de vingança, relacionada a uma briga envolvendo a vítima, algum tempo atrás, e não ao acidente, citado em matéria anterior, fato que provocou, por sinal, imensa repercussão.

Em tempos, queremos aqui retificar, ainda, que o homem atropelado pelo comerciante, anos atrás, não morreu no acidente, como informamos, inicialmente. A vítima veio a falecer, sim, porém dois anos depois, por problemas de saúde.

Quanto ao comerciante morto, era casado e tinha uma filha de apenas dois meses. Cláudio trabalhava junto com o pai na loja de materiais de construção da família, que está chocada com a morte brusca do rapaz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário