sexta-feira, 15 de julho de 2016

Suspeita morta em confronto com a polícia era prima de Kelly Cyclone

Adriana dos Santos Silva, 30 anos, que morreu em um confronto na BR-324 na última quarta-feira (13), é prima de Kelly Sales Silva, 22, a Kelly Cyclone, Kelly Doçura ou a Dama do Pó, assassinada no dia 18 de julho de 2011, em Lauro de Freitas. A informação foi divulgada pela assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) nesta sexta-feira (15).

De acordo com a secretaria, Adriana era natural de Salvador e respondia por receptação. O companheiro dela, o ex-militar das Forças Armadas Nadson Jorge Silva Alves, foi preso em Lauro de Freitas, nesta quinta-feira (14). Ele era responsável por treinar e guardas as armas da quadrilha.

Os outros dois mortos no confronto também tinham passagem na polícia. Edson Domingues Reis Machado, 45, natural de São Paulo, respondia por tráfico. Já Adeilton Gouveia da Silva, 30, que nasceu em Alagoas, foi preso porte ilegal de armas. Na manhã desta sexta-feira (15), policiais retornaram ao local do confronto pois havia a informação de outros integrantes da quadrilha ainda estavam escondidos na região.  

Além da morte dos três suspeitos, uma faxineira foi vítima de uma bala perdida e morreu. Maria de Fátima Ricardo Senna, 35 anos, que foi baleada no abdômen quando tentava se proteger do fogo cruzado. Ainda no tiroteio, um policial ficou ferido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário