segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Acusado pela morte de mãe e filha é preso após 15 anos foragido

O acusado de matar mãe e filha em um crime que chocou Sorocaba (SP) e região em 2000, que estava foragido da Justiça havia 15 anos, está preso no Rio de Janeiro. Ele foi detido em Magé (RJ), na sexta-feira (26), durante uma operação. O caso foi apresentado pela Polícia Civil em Sorocaba nesta segunda-feira (29).

Segundo a polícia, Miranda invadiu a casa da vizinha dele, no bairro Iporanga, em Sorocaba, assassinou a mulher de 32 anos a pauladas e facadas, e também matou a filha dela, de 5 anos. O filho mais velho da vítima, de sete, foi esfaqueado, mas sobreviveu. O menino que sobreviveu ao crime em Sorocaba esteve na delegacia, mas preferiu não falar com a imprensa.

Após os assassinatos, o suspeito ainda estuprou o corpo da mulher e tentou abusar da criança, informou a polícia. Miranda foi preso em flagrante naquele mesmo dia e condenado a mais de 55 anos de prisão. Seis meses depois, porém, fugiu da cadeia de Mairinque (SP).

"Nós vamos trabalhar para identificarmos esses homicídios, lembrando que são fatos que devem ter acontecido antes do ano 2000, então vamos levantar para ver até onde vão essas informações. Se for comprovado o homicídio, ele também responderá por eles", disse o delegado José Ordeles.

A Polícia Civil chegou até Ozeas de Lima Miranda, de 37 anos, por meio das informações de que o homem estaria trabalhando como soldador. As tatuagens ajudaram a identificar o criminoso. Durante o período em que esteve foragido, o suspeito utilizou duas identidades falsas. Nesse tempo, ainda cumpriu pena por tráfico de drogas e responde atualmente a um processo de estupro contra a própria enteada.

Esses últimos crimes ocorreram no Estado do Rio de Janeiro, mas a polícia suspeita que ele também tenha cometido outros dois homicídios em São Paulo. O homem está em uma penitenciária de Bangu, onde aguarda ao processo por estupro. 

"Tanto ele (o filho de 7 anos) quanto o pai dele declararam que daqui para frente vão virar a página, vão ter paz, sossego. Graças a Deus ele está preso e eles querem que o sujeito permaneça preso pelo resto da vida", explicou Ordeles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário