sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Operação combate fraudes em transações imobiliárias na Bahia

Resultado de imagemUma operação deflagrada nesta sexta-feira (26) pelo Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público do Estado da Bahia (Gaeco), com apoio operacional do Departamento de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco), tem objetivo de desarticular uma organização criminosa dedicada à prática de transações imobiliárias fraudulentas na Bahia e em outros estados. O MP-BA não divulgou quais seriam esses outros estados.

De acordo com o MP, ao menos duas pessoas foram presas durante a operação que ganhou o nome de “Immobilis”. Um dos mandados de prisão temporária foi cumprido em Teresina (PI) e tem como alvo Cícero Rodrigues Ferreira Silva, um juiz aposentado que emitiu decisões judiciais com o propósito de beneficiar o grupo criminoso. A promotoria não informou a identidade do segundo preso. 

Além das prisões, são realizadas pela operação buscas e apreensões e conduções coercitivas. Segundo as investigações, o grupo efetuava a transferência fraudulenta de imóveis, a exemplo de casas, apartamentos e propriedades rurais, e alienava posteriormente. Ainda segundo o MP, foram identificadas dezenas de imóveis, em todo o país, objeto das ações da organização criminosa.

Uma coletiva será realizada nesta sexta-feira, às 15h, na sede do Ministério Público da Bahia, no bairro de Nazaré, em Salvador, para apresentar os resultados da operação Immobilis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário