segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Pesquisa na Bahia descobre que Aedes também se reproduz em água suja

O resultado de um estudo inédito feito na Bahia muda o que era conhecido pela população sobre os hábitos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e da chikungunya. Pesquisadores da Fiocruz percorreram bairros de Salvador e descobriram que o mosquito está ocupando os bueiros da cidade e se reproduzindo até mesmo na água suja. 

"Já existiam evidências no México e na Colômbia de que os bueiros tinham um potencial papel na reprodução dos mosquitos e nossos achados suportam essas evidências anteriores. A gente começa a acumular um conjunto de resultados que vai sugerir aos programas de ministério e secretarias estaduais que outras ações precisam ser tomadas para enfrentamento dessas doenças que têm acometido nossa população", diz o pesquisador Guilherme Ribeiro. A desoberta da Fiocruz ocorreu por acaso. 

O pesquisador Igor Paploski visitava casas para procurar mosquitos e percebeu que havia atividade dos mosquitos nos bueiros e nas áreas externas de casa e condomínios. Na pesquisa, 122 bueiros foram marcados por GPS. O resultado foi que em 49% dos bueiros existia água suja e parada. Em 50 bueiros tinham larvas e mosquitos do Aedes. O estudo foi publicado na Revista "Parasites & Vectors" (Parasitas & Vetores, em português), especializada em doenças transmitidas por insetos e respeitada internacionalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário