sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Rapper ilheense é assassinado em São Paulo

No dia 1º de agosto, na cidade de São Paulo, o rapper ilheense Altino Jesus do Sacramento, 37 anos, mais conhecido como Gato Preto, foi assassinado com oito tiros. Ele era vocalista do grupo A Família. Em 1992, Gato Preto deixou Ilhéus e foi para São Paulo, onde trilhou com firmeza seu caminho no rap e conquistou o respeito de seus pares. 

O segundo disco da Família, Mais Romântico (2008), contou com as participações de peso de GOG, Edi Rock e Júnior (Sampa Crew). O jornalista Eduardo Ribeiro, do site Noisey, escreveu um belo texto com muitas informações sobre a trajetória do Gato Preto. Clique aqui para ler. (Blog do Gusmão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário