segunda-feira, 29 de agosto de 2016

'Tinha esperança de encontrá-lo vivo', diz mãe de jovem morto em Camaçari; três adolescentes morreram

A cabeleireira Angela de Jesus, mãe de Jackson de Jesus dos Santos, 21 anos, encontrado morto após ser sequestrado durante o crime que matou três adolescentes, em Camaçari, disse que tinha esperança de achar o filho ainda vivo. “A gente estava procurando ele na região, em delegacias e hospitais”, conta Angela, que soube pela internet que o corpo do filho tinha sido encontrado.

A mãe da vítima se dirigiu ao local assim que viu a notícia, chegando junto com os agentes do Instituto Médico Legal. “Identificamos o corpo lá mesmo”, disse ela. No momento do crime, Jackson estava na casa do colega, onde tinha ido jogar videogame. “Ele saiu de casa com a TV e o videogame e chegou a mandar uma foto dele com o pessoal pelo Whatsapp”, afirma Angela.

As adolescentes Emilly Lampanche Rocha, 17, e as irmãs Vitória Nataline Carneiro Cruz, 17, e Renata Carneiro Cruz, 16, foram mortas na casa localizada na Rua Maria Meire, no bairro Nova Vitória. O imóvel era alugado por um outro adolescente, de 16 anos, que levou um tiro no ouvido e até ontem permanecia hospitalizado no Hospital Geral de Camaçari. Jackson, que namorava Vitória desde dezembro, fazia bicos como mecânico e pintor.  O jovem de 21 anos deixa uma filha de dois meses, fruto de um relacionamento anterior.
Segundo testemunhas, quatro homens invadiram a casa e atiraram nas vítimas. Jackson foi sequestrado e seu corpo foi encontrado com marcas de disparos no sábado de tarde. O corpo foi sepultado na tarde de hoje, no cemitério localizado na Gleba H, em Camaçari.

Investigações
A Secretaria da Segurança Pública informou que já tem indícios sobre a autoria dos crimes cometidos contra os adolescentes de Camaçari. Segundo as investigações do órgão, os homicídios têm relações com o tráfico de drogas. Os departamentos de Homicídio e Proteção à Pessoa (DDHP) e de Polícia Metropolitana (Depom) investigam o caso.

Link relacionado:
Três adolescentes são assassinadas à tiros em Camaçari

Nenhum comentário:

Postar um comentário