segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Todas as vítimas da chacina de domingo foram identificadas; polícia já tem nomes de suspeitos


A polícia já identificou as cinco vítimas da chacina ocorrida no último domingo (21), na localidade Portelinha, no bairro Pedra do Descanso, em Feira de Santana.

Além de Anderson Freitas dos Santos Viana, 18 anos, que morava no bairro Campo limpo; Gilvanicio Almeida de Oliveira, 21, que morava no George Américo, e Alefe Batista da Silva, que também residia no Campo Limpo, foram mortos: Ian Lucas da Silva Pio, 16, que residia no conjunto Bom Viver, e Jânio Ricci Rebelo, 37, que morava no Campo Limpo.

A chacina aconteceu em uma residência na Rua B, por volta das 4h da manhã. Os moradores do bairro disseram que o grupo que praticou o crime era composto por pelo menos dez pessoas. O grupo usava armas pesadas tipo Fal calibre 762, AK-47 e pistolas ponto 40.
De acordo com o coordenador regional de polícia (1ª Coorpin), delegado João Rodrigo Uzzum, as vítimas chegaram à residência em um veículo Fiat Uno para adquirir droga para consumo próprio no instante em que estava havendo um confronto entre traficantes e acabaram sendo assassinadas, possivelmente por serem confundidas como integrantes da facção rival.

Suspeitos

A polícia civil já identificou os suspeitos da chacina. Os nomes não serão divulgados até o momento para não atrapalhar as investigações.

Segundo ele, o crime foi motivado por disputa por tráfico de drogas. “Boa parte dos suspeitos já está identificada e ações de inteligência já estão sendo desenvolvidas para a elucidação do crime. Foi levantada a vida pregressa das vítimas, dois tinham passagens pela polícia, mas vamos ressaltar que todas realmente tinham participação no comércio do tráfico de drogas”, disse o delegado.

Um dos alvos dos autores da chacina, segundo o delegado, é Marcos Raniel da Cruz, que foi baleado e está internado no Hospital Geral Clériston Andrade.

“Raniel foi atacado em outra residência - uma casa em que inclusive os antigos moradores foram expulsos por traficantes da Portelinha. Os indivíduos utilizaram explosivos na porta e adentraram na casa, no entanto, eles fugiram e na troca de tiros Raniel foi atingido. Foram encontradas cápsulas de munição de grosso calibre, ponto 40 e calibre 762 curto utilizado no fuzil AK-47 de fabricação russa, e também foram recolhidos fragmentos de munição nas paredes demonstrando que foram usadas várias armas de grosso calibre”, informou Rodrigo Uzzum. (Acorda Cidade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário