quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Universitária denuncia tentativa de estupro em elevador; polícia apura

Uma estudante de Direito de 26 anos denuncia que sofreu uma tentativa de estupro dentro do elevador de um edifício residencial no Parque Júlio César, no bairro da Pituba, em Salvador. O caso foi registrado na 16ª Delegacia Territorial (DT/Pituba). A titular da unidade, Maria Selma, informou que foi aberto um inquérito para investigar o caso.

Ao G1, a jovem disse que o crime ocorreu na madrugada de sábado (6), por volta das 4h. Ela contou que estava no playground com alguns amigos, quando decidiu ir ao apartamento em que mora. Um homem estava na porta do elevador e entrou no equipamento junto com ela.

"Ele já estava esperando o elevador e entrou comigo. Eu estava com as mãos ocupadas e pedi que ele apertasse o andar. Ele se apresentou e perguntou se eu morava aqui. Eu disse que sim. Ele se aproximou, me empurrou e me deu um beijo forçado. Eu me agachei. Ele colocou a mão contra a minha perna e ficou apalpando a minha coxa. Eu consegui enfiar o dedo direto na boca dele, me afastei e dei um tapa. Foi quando o elevador abriu no meu andar", descreveu.

A estudante conta que o agressor insistiu e saiu do elevador em seu encalço. Ela ressalta que ele apresentava um forte cheiro de álcool. "Minha mãe estava me aguardando. Ainda assim, ele tentou invadir a minha casa. Ele chegou a entrar na minha casa. A minha mãe pensou que era meu amigo. Quando ela me viu dizer que ia chamar a polícia, percebeu que não. Consegui empurrar ele por duas vezes [para fora] e fechei a porta", acrescenta.

A jovem relata que após o assédio, ela desceu com os familiares para a portaria para procurar saber quem era o agressor. No local, descobriram pelas imagens de segurança de que se tratava de um morador do próprio prédio. "Toda a família acordou. Fomos na portaria e conseguimos essa informação [de que era morador]. Fomos na casa dele, mas ninguém atendeu. Ainda no sábado, às 15h, fui à delegacia", disse.

A denúncia foi apresentada no plantão de sábado na 16ª Delegacia, mas o Boletim de Ocorrência foi registrado na segunda-feira (8). De acordo com a delegada Maria Selma, que investiga o caso, a vítima do assédio foi ouvida na unidade policial e o agressor já foi intimado para prestar esclarecimentos. Entretanto, ele não foi mais localizado no apartamento do prédio.

"Ele vai ser encontrado. Já sabemos que ele é fisioterapeuta e atua aqui mesmo na Pituba", afirma. Maria Selma acrescenta que o inquérito de investigação por tentativa de estupro já está aberto.

A estudante compartilhou com o G1 as imagens das câmeras de segurança da área de acesso ao elevador. Ela ressaltou que o prédio não conta com câmeras dentro do equipamento, como também nos andares. A gravação mostra que o rapaz age como se estivesse espionando a vítima e decide entrar no elevador no momento em que ela aparece.

A delegada que investiga o caso disse que ainda não recebeu as imagens das câmeras de segurança, mas ressalta que o conteúdo será anexado ao inquérito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário