quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Adeus a “Jorge Peixeiro” e “Odete da Banana”, figuras marcantes do bairro de Fátima

O espírito batalhador e a facilidade de se comunicar com as pessoas são traços em comum entre o jogador de futsal e árbitro de futebol Jorge Eduardo dos Santos, mais conhecido como “Peixeiro”, de 53 anos, e a comerciante Odete de Souza Santana Santos, de 57, também chamada de “Odete da Banana”. Estamos falando de duas figuras marcantes no bairro de Fátima, em Itabuna, e que – talvez por “ironia do destino” – partiram da vida na noite de ontem, 12 de setembro.

Ele foi jogador do Grapiúna e do Ciso, além dar aulas em escolinhas de futebol e apitar partidas depois que um grave problema renal lhe impediu de jogar. Ela dedicou 32 anos da caminhada a uma casa de frutas na Travessa São João, naquele bairro, e vem daí o apelido. Odete lutava contra um quadro de diabetes, que lhe forçou a amputação de uma perna, e por fim uma infecção generalizada. Foi vítima de infarto, no Hospital São Lucas.

Deixa órfãos os filhos Marli, Odeane, Fabiana e Israel, além do viúvo Ailton Freitas, que a carregava de bicicleta por toda a cidade, em busca de frutas para comercializarem juntos. O casal protagonizava cenas merecedoras de grandes fotografias.

Já Jorge, também reconhecido por saber os caminhos para facilitar o acesso aos serviços no Detran, vinha lutando há 13 anos contra um problema renal. Ele se submetia a hemodiálise três vezes por semana e acreditava, com toda força, que chegaria sua vez de fazer um transplante renal. “Eu o chamava de guerreiro; lutou até o último momento da vida dele”, disse a sobrinha Ilmara Macedo.

Ele sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e faleceu no Hospital Calixto Midlej. Deixou dois filhos, Talita e Tarcísio, netas Luíza e Ana Beatriz e a esposa Cássia Vanusa. O sepultamento ocorreu na tarde desta terça-feira, no Cemitério Campo Santo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário