quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Adolescentes que mataram criança de 8 anos são condenados

Os dois adolescentes de 15 e 16 anos, inicialmente suspeitos de matar a pauladas o menino Felipe Gomes Lisboa, 8, durante um assalto em Caravelas, no Sul da Bahia, foram condenados pelo crime. Os jovens vão cumprir três anos de reclusão. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) não soube dizer onde os condenados vão cumprir a pena.

O crime aconteceu no dia 22 de julho deste ano. Felipe e o pai dele, Valdeixo Lisboa dos Santos, 49, passavam por uma estrada da zona rural em uma motocicleta quando foram abordados pelos dois adolescentes. Os jovens anunciaram o assalto e, antes de fugir com a moto, espancaram as duas vítimas. 

Pai e filho foram socorridos por moradores para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, mas a criança estava muito machucada e não resistiu aos ferimentos. Os dois adolescentes foram apreendidos logo após os espancamentos, no distrito de Rancho Alegre, e confessaram o crime. Na época, eles disseram aos policiais que não perceberam que Felipe era uma criança porque ele estava com capacete. O crime provocou grande comoção na cidade. 

O julgamento aconteceu no Fórum de Caravelas, na tarde de terça-feira (13), entre às 9h30 e às 19h20. O ato precisou ser interrompido no meio do dia para aguardar a chegada do médico que atendeu as vítimas no dia do crime. Os policiais precisaram aguardar ele terminar uma cirurgia para fazer a condução até o fórum. Foram ouvidos também o pai de Felipe, o adolescente de 15 anos e os policiais que atenderam a ocorrência. 

Segundo o Tribunal de Justiça, Valdeixo e o adolescente infrator não se encontraram durante o julgamento. Eles foram mantidos em salas separadas e distantes um do outro. 

O adolescente de 16 anos, também condenado, foi posto em liberdade depois de ultrapassar o período de 45 dias detido para investigação, previsto em lei, e não foi localizado para participar do julgamento. O amigo dele, 15 anos, permaneceu apreendido porque já respondia por infrações. 

A polícia, quando o crime aconteceu, que os dois já eram investigados por roubos a motociclistas na região e um deles também era suspeito de participação em outro latrocínio. A moto roubada pela dupla e os objetos utilizados no crime, foram apreendidos pelos policiais militares e encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para passar por perícia. Correio24h

Nenhum comentário:

Postar um comentário