terça-feira, 6 de setembro de 2016

Augusto e João Otávio falam sobre projetos na associação comercial

O candidato a prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSDB), apresentou nesta segunda-feira, 5, na Associação Comercial, um resumo do plano de governo que pretende executar, caso seja eleito prefeito do município. O evento, que reuniu empresários e profissionais de outras áreas, teve também a participação do médico João Otávio, candidato a vice na coligação “É hora de cuidar de Itabuna”.

Augusto destacou que a essência do seu plano de governo está focada na humanização da cidade, no planejamento urbano e na gestão descentralizada e transparente. Entre as ideias que defende, estão implantar subprefeituras para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços prestados pela administração e melhorar a capacidade de investimento do município, captando mais recursos por meio de emendas parlamentares e reorganizando o governo.

Segundo o candidato, solucionar a questão do abastecimento de água será prioridade em sua gestão. Em primeiro lugar, ele afirmou ser necessário concluir a obra da barragem do Rio Colônia, o que lhe foi garantido pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo. “O ministro assegurou que os cortes definidos para o Orçamento da União não vão atingir esse projeto, em virtude da sua extrema necessidade para a população de Itabuna”, declarou.

Em resposta a uma pergunta do empresário Sérgio Velanes, sobre a destinação do lixo, o candidato do PSDB disse que vai trabalhar pela construção de um aterro sanitário, por meio de gestão compartilhada com Ilhéus. Sobre educação, respondendo ao empresário Hélio Nascimento, Augusto defendeu o modelo da educação em tempo integral, que consta em seu plano de governo, e a implantação em Itabuna do projeto da Escolab, uma escola onde as aulas utilizam de modo intensivo os recursos tecnológicos.

SAÚDE – Os empresários também demonstraram preocupação com a área da saúde pública, na qual Itabuna já foi referência, mas que entrou em declínio nos últimos anos. Augusto lembrou que a saúde de Itabuna perdeu mais de R$ 60 milhões quando o município foi desabilitado da gestão plena, em 2008. “É preciso habilitar novos serviços e melhorar o teto do repasse”, salientou.
 
O prefeiturável lamentou ainda que o município tenha perdido recentemente os recursos para a manutenção da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Monte Cristo, por que, apesar de sua estrutura estar pronta, governo municipal não conseguiu colocá-la em funcionamento.

Augusto disse também que é possível melhorar a arrecadação do município sem sobrecarregar o contribuinte. “Nós podemos fazer isso dando eficiência à gestão, eliminando distorções e, principalmente, fazendo com que os cidadãos tenham satisfação em pagar seus tributos ao ver os serviços públicos funcionando bem e a cidade bem cuidada”, afirmou. Ao final do evento, o candidato a prefeito e seu vice receberam a carta-compromisso, elaborada pelo Movimento dos Empresários do Sul da Bahia (Mesb), que sugere prioridades para a administração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário