segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Homem confessa ter estuprado e agredido brutalmente vizinha de 7 anos e diz que merece "a morte"

O homem suspeito de abusar sexualmente e agredir brutalmente de uma menina de 7 anos em Simões Filho, região metropolitana de Salvador, confessou o crime friamente na delegacia. Sem mostrar arrependimento, Alexandre Márcio Ribeiro Bacelar, de 43 anos, detalhou a agressão contra a criança, que após ser violentada, espancada e estrangulada foi largada desmaiada no meio da rua.

— Joguei ela no chão, bati com a cabeça dela no chão, pisei na cara dela, tentei jogar ela pelo portão para colocar ela dentro de casa, não consegui e larguei lá.

O delegado Ciro Palmeira contou que a criança ficou com o rosto ficou desfigurado com tamanha brutalidade dos golpes recebido.

— A avó da criança não conseguiu identificá-la no primeiro momento que viu, esperou a chegada da mãe para identificar através de brinco, das vestes que ela estava utilizando.

O suspeito conhecia a menina há cinco anos. Ele atraiu a criança para um terreno, próximo às residências de ambos, oferecendo-lhe algumas moedas e doces. A vítima foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada às pressas para o HGE (Hospital Geral do Estado), com fratura no crânio.

Alexandre, que já foi preso por roubo e tentativa de homicídio, disse que estava sob efeito de crack e álcool. O pai do acusado afirmou que nunca imaginou que o filho fosse capaz que cometer um crime tão cruel.

Questionado pelo repórter sobre qual punição ele achava que merecia, o homem foi categórico ao responder: "a morte". R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário