quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Parentes cavam sepultura em Ubaitaba após recusa do coveiro

Uma cena um tanto quanto incomum quanto revoltante aconteceu há alguns dias em Ubaitaba. Filhos de uma falecida foram obrigados a cavar a cova com as próprias mãos já que o coveiro do cemitério da cidade se recusou a fazer o serviço. Segundo Joselane Santana Ferreira, neta da falecida, informou que familiares levaram a dona Maria de Lurdes para ser enterrada no cemitério municipal, no último sábado, dia 2 de setembro e o coveiro de prenome Binho alegou que não iria cavar pois faltava material no cemitério. 

Ao saber disso, os familiares se ofereceram para conseguir as ferramentas como pá, enxada, facão, cavador. Mas, mesmo assim, o coveiro se recusou a fazer o serviço. O absurdo foi tão grande que, segundo Jéssica Santos Ferreira, outra neta da Dona Maria de Lourdes, o coveiro, que no momento consumiu bebida alcoólica, chegou a dizer que eles mesmo fizessem a cova: ‘A mãe não é de vocês? Então vocês que façam a cova dela, eu não vou lá’. "Então minha mãe não vai ser enterrada?, pergunta o filho. E o coveiro: "Se depender de mim, não." 

A confusão toda começou porque, segundo Jéssica, que vivia com a falecida, a família queria enterrar a senhora no túmulo de propriedade da família que já teria espaço reservado no cemitério onde jaz outros familiares. Como na atualidade, a maioria das pessoas são colocadas numa gaveta no cemitério, o coveiro se negou a cavar, alegando que “ninguém mais é enterrado no chão”. (Ubaitaba. Com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário