terça-feira, 13 de setembro de 2016

Professor suspeito de estuprar aluna viajou para a Espanha

O professor de Geografia Raul Rodrigues Guimarães Neto, 29 anos, suspeito do crime de estupro de vulnerável contra uma adolescente de 13 anos, viajou para a Espanha no dia 27 de julho. A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (12) pela Polícia Civil.

A juíza responsável pelo caso comunicou a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), também hoje, que o professor está com um mandado de prisão preventiva em aberto desde o dia 19 de agosto.

No mês de julho, investigadores cumpriram um mandado de busca e apreensão no apartamento alugado pelo professor para os encontros com a adolescente, na Pituba. Computadores e outros materiais foram apreendidos e serão periciados. 

O Tribunal de Justiça informou que o processo corre na 2ª Vara Especializada Criminal da Infância e Juventude, em segredo de justiça, como acontece com a maioria dos processos dessa vara. O pedido de prisão preventiva tem validade até o dia 18 de agosto de 2036 e aguarda cumprimento.

O inquérito policial da Derca concluiu pelo indiciamento do professor, por estupro de vulnerável, no final de julho. O documento foi encaminhado ao Ministério Público, que ainda não definiu se vai denunciar o professor por um ou mais crimes relacionados à Dignidade Sexual – considerados hediondos. 

O caso veio à tona no dia 2 de junho quando a menina gritou no pátio da escola que era apaixonada pelo professor. Raul, que dava aulas até o início de junho deste ano no Colégio Anchieta, na Pituba, era professor da garota, uma aluna do 8º ano. 

De acordo com o Código Penal, relações sexuais com menores de 14 anos são consideradas estupro de vulnerável - mesmo nos casos em que a vítima diz ter consentido o ato. A pena é de 8 a 15 anos de reclusão. O professor e a aluna mantinham encontros íntimos há oito meses quando a família da adolescente denunciou o caso à polícia. Raul é casado há pelo menos dois anos com uma jornalista romena. Correio24h

Nenhum comentário:

Postar um comentário