terça-feira, 18 de outubro de 2016

Menino morto em jogo online já havia "brincado" de se enforcar antes, diz tio

O corpo de Gustavo Riveiros Detter, de 13 anos, que morreu enforcado após perder uma partida de um jogo online, foi velado na manhã desta segunda-feira (17) em Santos, no litoral paulista. O caso aconteceu no sábado (15) e ele foi encontrado com uma corda no pescoço diante de um computador, após ter sido desafiado por outros participantes do jogo.
De acordo com o tio da vítima, Marco Riveiros, o sobrinho jogava League of Legends com outros três amigos quando perdeu a partida. Ele conta que analisou as conversas do sobrinho com os demais participantes e percebeu que os amigos acompanharam o enforcamento do rapaz. Após ser encontrado no quarto, Gustavo chegou a ser reanimado pelos familiares e socorrido para um hospital, mas morreu na manhã de domingo (16). 

Em uma das conversas, o tio de Gustavo encontrou uma mensagem em que um dos adolescentes diz que "o Detter foi brincar de novo de se enforcar".  “Isso aconteceu antes e não deu certo? Quantas tentativas são feitas? Quantas vezes isso acontece nas escolas, nas casas?”, questiona Riveiros em entrevista ao 'G1'. 

A prática realizada por Gustavo é conhecida como Choking Game ou “jogo da asfixia”. Bastante perigosa, essa prática consiste em interromper o fluxo de ar com as mãos ou algum objeto com a intenção de induzir desmaios, tontura ou mesmo um estado de euforia. 

Os policiais fizeram uma perícia no computador da vítima. Familiares e os amigos do adolescentes que jogavam com ele também serão ouvidos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário