quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Salvador: Suspeito diz que matou médico após briga, 'tentou relação comigo'

O ajudante de carpintaria Adriano Luis Correio de Jesus, de 28 anos, confessou à polícia ter matado a facadas o médico Luiz Carlos Correia de Oliveira, de 62 anos, em Salvador, durante uma discussão que teria sido iniciada após a vítima tentar uma relação sexual com ele. Adriano foi preso na quarta-feira (26).

Dr. Luiz Carlos Correia Oliveira está desaparecido desde o último domingo (2) (Foto: Acervo Pessoal/Liam Correia Inkpin)O médico ficou desaparecido por 12 dias. Ele foi visto pela última vez ao deixar o condomínio onde morava, em Piatã. O corpo dele foi encontrado no dia 14 e identificado na terça-feira (25). O suspeito foi apresentado pela políca à imprensa nesta quinta-feira (27). Ele disse que o crime aconteceu na casa onde mora, no bairro de Pau da Lima. "Eu disse que não queria, mas eles quis ter relacionamento e a gente acabou discutindo", disse o suspeito.

Conforme Adriano, o médico já tinha tentado se relacionar com ele antes, mas ele evitou. "Eu disse que não queria. Depois ele parou e continuamos saindo como amigos. Mas no dia, ele, talvez pelo fato de ter bebido, insistiu e acabamos brigando", detalhou.

Segundo a polícia, o ajudante de carpintaria foi preso quando chegava para trabalhar em um canteiro de obras na Via Regional, na Avenida Gal Costa, na capital baiana. De acordo com a delegada Clelba Teles, diretora adjunta do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investigou o caso, o suspeito afirmou que tinha um relacionamento de amizade com a vítima há três meses, quando se conheceram em um ponto de ônibus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário