segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Vítima de estupro coletivo será incluída no Programa de Proteção

Em depoimento à polícia na tarde deste sábado (22), a mulher de 34 anos, vítima de estupro coletivo em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, contou que teme pela vida de suas filhas.

A delegada Débora Rodrigues, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, disse que a vítima confirmou a participação de dez homens no crime. As informações são do Extra.

"Estou com medo e muito preocupada por causa das minhas filhas. O mundo é pequeno e não sei o que eles (os estupradores) são capazes de fazer", desabafou.

Segundo o G1, a vítima deve ser incluída no Programa de Proteção à Vítima. O pedido será feito pela titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher em São Gonçalo (Deam-São Gonçalo), Débora Rodrigues, nesta segunda-feira (24). 

"Alguns dos menores que ela denunciou pelo estupro fazem parte do tráfico de drogas do local. A vítima precisa de toda a proteção que pudermos dar. Um dos menores que a violentou alegou fazer parte do tráfico do Morro dos Macacos, em Vila Isabel. Não podemos deixá-la sem proteção constante", justificou a delegada, afirmando que a mulher já não se encontra mais em São Gonçalo. "Nós a tiramos da cidade por questões de segurança".

Nenhum comentário:

Postar um comentário