quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Escola de Una é ocupada contra PEC-55 e reforma do ensino

Estudantes ocuparam desde terça-feira (8), o Colégio Estadual Menandro Minahim, em Una. O ato é em protesto contra a PEC 55, que estabelece um limite para os gastos públicos, e contra a reforma do Ensino Médio anunciada pelo governo federal. A ocupação foi confirmada nesta quarta-feira (9) pela assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Educação (SEC). 

Estudantes relataram que o ato é por tempo indeterminado. O estudante do terceiro ano Daniel Santos disse que mais de trinta alunos participam da ocupação e que os estudantes se revezam no local. "A PEC estabelece um teto para a saúde e para a educação, congela investimentos, e isso prejudica a gente, assim como a reforma do ensino médio", declarou. 

A SEC informou que o Centro Estadual de Educação Profissional em Serviços e Processos Industriais Irmã Dulce, em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, também está ocupado. A secretaria divulgou, em nota, que respeita o movimento secundarista e negocia, junto aos estudantes, para que a ocupação não interrompa as atividades, assegurando, assim, o cumprimento do calendário escolar. 

Ao menos seis instituições de ensino em várias regiões da Bahia seguem ocupadas em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que tramita no Senado e estabelece limite de gastos públicos. A Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), o Instituto Federal da Bahia (IFBA), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) registram ocupações por tempo indeterminado. (G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário