sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Geddel pede demissão do governo Temer

Envolvido em acusações de tráfico de influência para liberar a obra de um prédio onde comprou um apartamento, na Bahia, o ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria do Governo, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (25). O pedido de demissão foi enviado por e-mail ao presidente Michel Temer. Geddel está na Bahia.

Em sua carta de demissão, Geddel afirma que tomou a decisão "diante da dimensão das interpretações dadas" ao episódio e do "sofrimento dos meus familiares", com a repercussão do caso.

O ministro diz ainda que sua decisão foi objeto de "profunda reflexão" e que continua como um "ardoroso torcedor" do governo Temer.

O pedido de demissão chega após depoimento do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero à Polícia Federal acusar Temer e o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) de também o terem pressionado para interceder em favor da obra defendida por Geddel.

Escândalo

Após o escândalo relevado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, a situação de Geddel foi se agravando dia a dia, gerando constrangimento para o presidente Michel Temer, que pode inclusive ter sido gravado pelo seu ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, e tem chances de ser citado em investigação pela Procuradoria Geral da República, segundo o jornal Folha de São Paulo.

Um comentário:

  1. Isso não é nenhuma novidade.
    GEDDEL é filho biológico de Anfrísio Vieira Lima e ambos filhos políticos de ANTÔNIO CARLOS PEIXOTO DE MAGALHÃES o acm AVô)>

    ResponderExcluir