quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Prefeitura atende famílias vítimas das fortes chuvas em Itabuna

A Prefeitura de Itabuna, por meio da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e do Departamento de Limpeza Pública da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), presta atendimento às famílias que sofreram com alagamentos e deslizamento de terras em decorrência das fortes chuvas que caíram na cidade desde a madrugada de hoje. As equipes continuarão de plantão, já que a previsão é de mais chuvas de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE). 

O transbordamento de um córrego no Vila Anália alagou pelo menos cinco casas na Rua Samaria, obrigando os moradores a colocar móveis em locais mais altos e a passar parte da manhã retirando lama e lavando o piso para evitar contaminação e doenças infectocontagiosas. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Roberto Avelino, algumas pessoas foram removidas para a casa de parentes, mas não houve vítimas, apenas pequenos danos materiais. Também foram registrados alagamentos nos bairros Novo São Caetano e Parque Boa Vista, em ruas e avenidas do centro da cidade, a exemplo de Cinquentenário, Amélia Amado e Ilhéus. No Maria Pinheiro uma laje desabou. 

O Departamento de Limpeza Pública fez o corte e a remoção de árvores que foram derrubadas pelos fortes ventos nas avenidas Aziz Maron e Princesa Isabel, além de ter atendido chamado de moradores do bairro Novo Horizonte para o corte de árvore de médio porte. No centro, as equipes fizeram a manutenção e limpeza de bocas de lobo, a maioria entulhadas de lixo jogado nas ruas pelos transeuntes ou em decorrência do carreamento de sacos de lixo colocados nas calçadas fora do horário habitual de passagem dos caminhões compactadores ou atacados por animais. 


CHUVA CONTINUA 

De acordo com o Inmet, as áreas de instabilidade persistem sobre parte da Bahia tendo como consequência chuva forte e volumosa particularmente no sul do estado. Os pluviômetros e a estação hidrológica instalados em Itabuna pelo convênio entre a Prefeitura e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), registram índices entre 25 e 82,4 milímetros no acumulado desde terça-feira, dia 15, nas áreas Itabuna, São Caetano, Nova Ferradas e Centro. 

Para sábado, dia 19, a passagem de uma frente fria ao largo do litoral vai aumentar as condições de chuva sobre o estado que começou a segunda quinzena de novembro com bons volumes de chuva, depois de o Centro-Sul da Bahia ter enfrentado forte estiagem sem chuvas entre novembro do ano passado e outubro deste ano. A falta de chuvas reduziu a praticamente zero o fluxo dos rios que abastecem as principais cidades da região. Em Itabuna, por exemplo, a Prefeitura foi obrigada a buscar recursos junto aos governos federal e estadual para o abastecimento da população com carros pipa e cerca de 180 reservatórios em locais estratégicos da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário