domingo, 13 de novembro de 2016

Professor é acusado de estuprar duas alunas em Salvador

Um professor de reforço escolar é suspeito de estuprar duas meninas de sete e nove anos em Salvador. O crime teria sido praticado quando ele dava aulas para as vítimas, de acordo com reportagem da Record Bahia. 

Segundo a mãe da garota de nove anos, o homem fazia sexo oral com as meninas. Ela detalhou ainda que um dia, quando voltava do trabalho, encontrou a filha assustada e perguntou por que ela não tinha ido para a banca. 

“Ela falou que o professor tinha abusado dela, que tinha colocado um negócio na boca dela, mas ela não sabia o que era”, conta e acrescenta que a menina estava fazendo reforço há um mês e tinha sido abusada três vezes, mas só na última ela conseguiu ver ele nu. A mãe da vítima mais nova disse que ficou sabendo do abuso através da sobrinha e foi conversar com a filha, que confessou. A mulher afirmou que o professor fez sexo oral com a menina, que ele vendava os olhos dela e dizia que ia fazer uma prova. “Dizia ‘eu vou te dar isso se você fizer uma prova e acertar o que são as coisas que eu colocar na sua boca’, e nisso ele vendava os olhos dela e colocava três objetos”. De acordo com a polícia, o professor ainda teria filmado as partes intimas das garotas. 

Ao ser detido, o homem negou os crimes. “Eu jamais iria fazer uma coisa dessas, eu tenho uma filha. Eu não sei o que está acontecendo”, disse o suspeito. Outro caso de estupro foi registrado na cidade de Luis Eduardo Magalhães. Um homem de 57 anos foi preso, acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de apenas 11 anos. Segundo o site Sigi Vilares, o homem – que é padrasto da criança – foi preso na manhã do sábado. O crime ocorreu quando a mãe da criança saiu para uma festa e a deixou aos cuidados do irmão do mais velho. Ao voltar do evento, ela encontrou o homem deitado, pelado, sobre a filha. Ainda de acordo com informações da polícia civil, essa não teria sido a primeira vez que a mãe encontra o padrasto abusando da adolescente. 

Pelo menos outra três vezes, o homem já havia abusado da enteada. Mas ele sempre dizia estar arrependido, chorava e dizia para a mulher que o caso não se repetiria. Ainda de acordo informações da polícia civil, um inquérito será aberto contra o suspeito, pois o mesmo já teria abusado ainda de outras duas enteadas de 6 e 3 anos, irmãs da adolescente de 11 anos. A polícia civil abriu inquérito para apurar todos esses casos. (Bocão News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário