quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Vai a júri nesta sexta-feira, acusado de assassinar travesti, em Itabuna

Nesta sexta-feira (11), as 8h da manhã, começará o Júri de Jonilton Santos, mais conhecido como Pinóquio, réu confesso de assassinar a Travesti Gil Pantera, em 2007 na cidade de Itabuna.

Jonilton que confessou o crime, ficou preso por 03 anos, depois conseguiu sua liberdade provisória e alega legítima defesa. O Grupo Humanus, ONG que defende os direitos da diversidade, atua como assistente, e a advogada Jurema Cintra dividirá a Tribuna com a promotora Cleide, encarregada da acusação.

São 9 anos sem morte violenta de LGBT em Itabuna, o Grupo Humanus acompanha os fatos desde o Inquérito. Gil Pantera era cabeleireira e promotora de eventos. Ele foi morto com golpes de arma branca de forma extremamente violenta, crime que chamou a atenção da sociedade de Itabuna.


Fato raro no Brasil os casos envolvendo pessoas LGBT terem resolução e condenação dos culpados, o julgamento promete ser histórico dentro o movimento de luta contra Homofobia. Manifestantes e ativistas devem acompanhar todas as fases do Júri até a decisão final dada pelo corpo de Jurados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário