quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Jovem de 17 anos, que matou juiz, tira as algemas e foge

Resultado de imagem para matou juiz, tira as algemas e fogeO adolescente de 17 anos apreendido pelo assassinato do juiz aposentado Edvalson Florêncio Marques Batista, de 77 anos, durante assalto no último dia 8 de março deste ano, se livrou das algemas e fugiu de dentro do complexo para adolescentes em conflito com a lei, situado no bairro São Gerardo, na Capital. A fuga ocorreu no último dia 24 e o juiz da 5ª Vara da Infância e Juventude, Manuel Clístenes de Façanha e Gonçalves, já expediu um mandado de apreensão contra o infrator. 

Uma fonte do Sistema Socioeducativo informou que o adolescente e outro interno estavam apreendidos no Centro Educacional Cardeal Aloísio Lorscheider (Cecal) e haviam sido levados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), na quinta-feira (24), sob acusação de tentativa de homicídio a um colega da mesma unidade. Ao chegarem na DCA, a delegada iniciou o procedimento e expediu as guias para que os dois fossem submetidos a exames de corpo de delito na Perícia Forense do Ceará (Pefoce). 

Os internos teriam seguido algemados em um veículo da Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas) para a Pefoce. Ao retornar para a DCA, os menores haviam retirado as algemas sem que as pessoas que faziam a escolta percebessem. Quando o veículo parou na Delegacia, a dupla conseguiu escapar. Buscas foram realizadas e apenas um foi recapturado. O adolescente acusado de matar o juiz não foi localizado. 

O titular da 5ª Vara da Infância e Juventude revelou que o adolescente já tinha um histórico de fugas mesmo antes de matar o juiz no assalto. "Ele responde a 19 processos como latrocínio, tentativa de homicídio, roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de armas. Ele é de extrema periculosidade", disse Manuel Clístenes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário