quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Eduardo Cunha se nega a fazer exame para comprovar aneurisma, diz Depen

O diretor do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen), Luiz Alberto Cartaxo de Moura, informou, no fim da manhã desta quarta-feira (8), que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) se negou a fazer exames médicos. 

A avaliação médica em Curitiba, de acordo com o Depen, seria para comprovar a existência de um aneurisma que Cunha alegou ter no cérebro. O político falou sobre a doença ao juiz federal Sérgio Moro durante uma audiência da Operação da Lava Jato, na terça-feira (7).

Ainda conforme o diretor do Depen, é a segunda vez que o ex-presidente da Câmara dos Deputados se nega a ser examinado. Por conta da nova recusa de Cunha, Cartaxo afirma que "uma pena leve será colocada na sua ficha carcerária".

A defesa de Cunha afirma não ter sido informada sobre os exames médicos e nem sobre a recusa do deputado cassado.

Coletiva de imprensa
Em coletiva na tarde desta quarta, Cartaxo disse que o aneurisma, se comprovado, não exclui a custódia do deputado cassado, já que o aneurisma pode ser romper em qualquer lugar, como na casa dele. "Mesma condição ele teria dirigindo um carro", exemplificou.

O diretor do Depen garantiu que a pressão arterial do ex-presidente da Câmara é controlada com frequência e que ele toma a medicação necessária.

"Afirmação de que o Complexo [Médico-Penal] não oferece condições de custódia, eu contesto. Oferece para qualquer paciente na condição que ele diz ter [de aneurisma cerebral", disse.

Atualmente, Cunha está detido no Complexo Médico-Penal (CMP) em Pinhais, em Curitiba.

Cartaxo também falou sobre a reclamação de Cunha, de estar detido com presos violentos. O diretor do Depen explicou que o deputado cassado está na galeria onde ficam os "presos especiais" – com ensino superior ou ocupação de posto público, como policiais e guardas.

"Separo mais um pouco: tenho duas galerias, ponho os mais velhos em uma e os mais jovens em outra", afirmou Cartaxo.

De acordo com o diretor do Depen, Eduardo Cunha receberá uma infração leve por ter se negado a fazer o exame.

Nenhum comentário:

Postar um comentário