segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

PM que matou folião reagiu a assalto: ‘Não foi despreparo’, diz Rui

O governador Rui Costa (PT) revelou que o sargento da Polícia Militar, José Eduardo Neves Rodrigues, que matou um homem no circuito Dodô (Barra), na noite de sábado (25), reagiu a um assalto. De acordo com o chefe do Executivo baiano, ele “foi informado” que a vítima, identificada como Luiz Alberto Pinheiro dos Santos, tinha várias passagens pela polícia.

Para o petista, no entanto, o PM errou por carregar uma pistola em meio ao carnaval depois de deixar o plantão, como informou o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa. Ele nega que houve imperícia.

“Não foi despreparo. Como cidadão, ele não devia estar armado. A ordem é expressa no carnaval: só é para estar armado quem está em serviço. Quem não está de serviço não é para entrar armado no circuito. Então, ele infelizmente entrou armado, talvez por ser policial, ia ser assaltado, a pessoa que veio a óbito tinha várias passagens pela polícia, assim eu fui informado, mas isso não justifica a infração”, ponderou Rui, ao ser questionado sobre o acontecido.

De acordo com o governador, o sargento está preso no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, à disposição da Justiça.

O caso 

Um sargento da Polícia Militar foi preso em flagrante após balear um homem na Barra, no circuito do carnaval de Salvador, na noite de sábado (25). O caso aconteceu em frente a um dos camarotes da folia, no momento em que a cantora Alinne Rosa passava pelo local em um trio sem cordas. 

A SSP informou que a arma do policial preso foi apreendida. A secretaria informou que está avaliando se câmeras da região registraram a ação, que será investigada pela Corregedoria da PM e pela Polícia Civil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário