terça-feira, 28 de março de 2017

Ação conjunta da PM e PC prende acusados e "chefe" do tráfico, em Ilhéus

Pilão
A Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar deflagram a Operação Especiaria, na madrugada desta terça-feira (28), na favela do Cuminho, Bairro da Barra, em Ilhéus. 

A Operação é fruto do Trabalho de Investigação da Coordenadoria Regional de Ilhéus e Núcleo de Homicídio, com apoio da 70a CIA/PM, no Inquérito Policial que apura a morte de Rogério dos Santos Melo, no 06 de março de 2017, no Bar do Djalma, localizado na Av. Esperança, na mesma cidade.

O crime foi praticado por Paulo Sergio Souza de Araújo, vulgo Carequinha, que teve como comparsa Breno dos Santos Santana, vulgo Neguinho do Cuminho. Segundo informações, o crime foi a mando de Cosme Câmera Oliveira Filho, vulgo Pilão, (que atualmente cumpre pena no presídio de Itabuna) e de sua esposa Jacsilene Vieira dos Santos, que tiveram as prisões preventivas decretadas pela Vara do Júri da Comarca de Ilhéus.
Nesta madrugada foi realizado buscas e apreensões de 13 imóveis na favela do Cuminho, onde o tráfico de drogas é comandado por Pilão. Na operação foram cumpridos três mandados de prisões preventivas 03. Breno dos Santos Santana, vulgo Neguinho do Cuminho, Cosme Câmera Oliveira Filho, vulgo Pilão, e de sua esposa Jacsilene Vieira dos Santos.

Um troca de tiros chegou a ocorrer entre a polícia e os criminosos, resultando na morte de Murilo Ribeiro da Silva, sendo apreendido com este um revólver calibre 32 e um tablete de maconha.

Duas pessoas foram presas por porte ilegal de arma de fogo, sendo 01 pistola PT 58S calibre.380 com numeração raspada em poder de Breno e um revólver calibre .38 em poder de Geovane Araújo Santos, vulgo Bafo. Além de apreensão de 03 quilos de maconha. 

Pilão é acusado de, mesmo estando preso, comandar o tráfico de drogas na localidade e de ordenar mortes na cidade de Ilhéus, inclusive enviando as ordens via áudio de whatsApp. 

A Vara de Execuções Penais da Comarca de Itabuna solicitou sua transferência para o Conjunto Penal de Segurança Máxima de Serrinha. Participaram da Operação: 51 policiais civis ( 7a e 6a COORPIN)e 64 policiais militares (70a CIA/PM; CIPE CACAUEIRA; RONDESP/SUL E CIPPA/PM).


Nenhum comentário:

Postar um comentário