quarta-feira, 15 de março de 2017

Subtenente matou filho, mulher e cometeu suicídio, aponta perícia do DPT

O subtenente da Polícia Militar Cláudio Guimarães Müller de Azevedo, 43 anos, matou a esposa, de 36 anos, e o filho, de 11, antes de se matar, segundo informações da Polícia Civil nesta quarta-feira (15). A constatação foi da perícia realizada pelo Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT) no apartamento onde a família morava, localizado em um prédio no Loteamento Aquarius, no bairro da Pituba, na capital. 

Conforme o perito criminal Ríbio Januário, que fez a análise no local do crime, a arma do policial, uma pistola ponto 40, foi encontrada junto ao corpo dele. Ele revelou que os corpos da criança e do pai estavam no quarto do casal. O da mulher do militar foi achado dentro do quarto do filho. Os corpos do casal e da criança foram levados para o DPT por volta das 17h15. 

Não há detalhes sobre o sepultamento dos três. De acordo com informações apuradas no local pela equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação do caso, o subtenente chegou ao prédio onde morava por volta das 1h30 da madrugada e os disparos foram ouvidos cerca de meia hora depois.

 Ainda segundo a Polícia Civil, o policial morreu com um tiro na cabeça, enquanto mãe e filho foram baleados três vezes cada um. A polícia não informou em que parte do corpo as vítimas foram alvejadas. Conforme as investigações, não havia indícios de violação na porta do apartamento. O DHPP apura ainda as circunstâncias do crime e a motivação. A arma do militar foi encaminhada para perícia. Vizinhos e familiares são ouvidos pela polícia e imagens de câmeras do local também serão analisadas. *Com informações do G1




Nenhum comentário:

Postar um comentário