quinta-feira, 27 de abril de 2017

Família de trabalhador rural morto em latrocínio passa dificuldades financeiras

A esposa e os oito filhos do trabalhador rural Carlos Batista dos Santos, 55 anos, , conhecido como Duzentos, assassinado em um assalto no dia 19 de abril, está passando por graves dificuldades financeiras. A família era sustentada pelo trabalho rural e com a morte dele, a situação financeira que já era ruim, piorou. 

Em uma reportagem realizada pelo Balanço Geral, da Rede Record, o repórter Carlos Barbosa foi até a casa da família. O local não possui portas e nem janelas. Nos armários da cozinha, o único alimento é um saco de sal. E a luz do imóvel foi cortada há algum tempo por causa de dívidas.

As dificuldades foram percebidas pela policial civil e educadora Keila, quando visitou o local para pegar depoimento da esposa de Carlos, Silmara. Ao notar as necessidades, a investigadora começou uma campanha para arrecadar com colegas e amigos doações para a família. 
Carlos Batista dos Santos
Em entrevista ao Balanço, Silmara contou que o marido não ia trabalhar no dia do crime, pois estava doente, mas os filhos precisavam de cadernos e outros itens para estudar. Então, mesmo doente, Carlos saiu para trabalhar, sendo assassinado no caminho. "Agora nem caderno e nem a vida dele", afirma a esposa. Ela ainda relata que a filha mais nova, que tem pouco mais de um ano, não entende o que ocorreu e que chama pelo pai o tempo todo. Segundo Silmara, a menina pede: "Mamãe, vai buscar meu pai".

Aqueles que quiserem ajudar a família, podem entrar em contato pelo telefone 98847 1383.

O Crime

Um trabalhador rural foi assassinado em um assalto em uma ramal na BR 101, em Itabuna. Ele se encaminhava a Fazenda Boa Lembrança, em Itajuípe, onde trabalha. Carlos Batista dos Santos, 55 anos, foi baleado no tórax e no braço após reagir a um assalto.

As informações são de que ele é morador bairro Nossa Senhora das Graças, em Itabuna, e trabalha na fazenda. Carlos estava em uma bicicleta quando dois bandidos roubaram uma motocicleta na rodovia. Logo em seguida, um dos criminosos, ao ver Carlos passando, avisou ao outro: "faz o coroa também". Quando foram até o trabalhador rural, ele reagiu ameaçando os ladrões desarmados. Porém, havia um terceiro bandido armado escondido em um matagal. E este atirou contra Carlos cinco vezes. 

A vítima foi socorrida ao Hospital de Base de Itabuna, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Base. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário