sexta-feira, 14 de abril de 2017

Governo autoriza reajuste médio de 7,48% nas tarifas dos Correios

O Ministério da Fazenda publicou nesta quinta-feira (13) portaria que autoriza reajuste nas tarifas de serviços postais e telegráficos dos Correios. No entanto, para entrar em vigor, a medida depende da publicação de portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. 

Conforme o comunicado dos Correios, o reajuste médio será de 7,48% para serviços nacionais e internacionais. Com o aumento, a carta não comercial de até 20 gramas passará de R$ 1,15 para R$ 1,23. A tarifa do telegrama nacional redigido pela internet irá de R$ 7,07 para R$ 7,60 por página. 

O preço da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanecerá inalterado em R$ 0,01. As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas (PAC e Sedex) e marketing direto. Os serviços dos Correios são reajustados anualmente com base na recomposição dos custos repassados à estatal, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais (ISP). O indicador é formado a partir de uma cesta de índices (INPC, IPCA, IPCA Saúde, IPCA Transportes e IGP-M), ponderada pela participação dos grupos de despesas da empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário