segunda-feira, 3 de abril de 2017

Quadrilha mata jovem e deixa sete pessoas feridas em Salvador

Sete pessoas foram baleadas na madrugada desta segunda-feira (3) no final de linha do bairro do Garcia, em Salvador, sendo que uma delas morreu. A vítima é Mateus Lima Aragão, 22 anos, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito antes de dar entrada no Hospital Geral do Estado (HGE), para onde estava sendo levado.

O crime aconteceu por volta de 0h40, quando, segundo a Polícia Militar, 10 homens armados chegaram na Rua Prediliano Pitta em três veículos e começaram a atirar na área em que estava ocorrendo uma festa do tipo paredão de som. Além dos baleados, um adolescente de 16 anos também ficou ferido após ser atropelado por um dos carros usados na ação.

As vítimas feridas foram baleadas principalmente nos pés e nas pernas. Mateus foi atingido no tórax, na perna e no antebraço, o que faz a polícia acreditar que ele era o alvo dos bandidos. Além de Mateus, os demais feridos também foram conduzidos para o HGE. Estes chegaram na unidade médica por meios próprios. Apenas um homem em situação de rua, também baleado, foi conduzido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

Houve pânico e correria em direção aos bares abertos e aos becos. Moradores que estavam em suas casas também se assustaram e há relato de testemunhas que ouviram mais de 20 disparos. Em nota, a Polícia Militar informou que viaturas faziam o policiamento ostensivo no local quando precisaram se deslocar após a apreensão de um veículo. "Os indivíduos aproveitaram (a saída dos PMs) para cometer o crime", diz a nota. No largo, segundo moradores, estavam torcedores do Bahia comemorando a vitória da última partida e pessoas que acompanhavam música de som automotivos. 

Ainda não há identificações dos autores e um dos carros usados na ação foi identificado como um Sandero de cor prata. Os baleados foram Fernando Sampaio Pimentel Júnior, 37 anos; Alex Morais dos Santos, 35; João Claudio Rodrigues dos Santos, 37, Lucas de Oliveira Fernandes, 23, Andressa Jeane Rodrigues Silva, 19; e Ivo Santos Santana. Alex, Ivo e João tiveram alta médica na manhã desta segunda-feira (3), os demais seguem internados. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Correio24h

Nenhum comentário:

Postar um comentário